quinta-feira, outubro 28, 2010

"Tango, mas pouco": novela em estreia




Resumo da semana:



Dulcineia fala com Sancho e decidem sentar-se à mesa para conversar sobre os problemas que os afligem. De repente, entram mais pessoas na sala e também se sentam. Gera-se uma enorme barafunda com papéis a voar e com vizinhos a entrar casa dentro a queixarem-se do barulho.
Entretanto, Aristóteles conversa com uns estrangeiros num Inglês técnico perfeito sobre coisas complicadas, mas que metem "bancarrota", FMI e doação de um tal Portugal a quem quiser. O filósofo recebe uma chamada do Chefe Supremo a ralhar-lhe por andar a falar com os estrangeiros e a revelar segredos. De volta a Dulcineia e Sancho, dança-se o tango, mas só um bocadinho. A música pára e Sancho, afinal, decide que já não ama Dulcineia. Esta, dá pulos de contente e Sancho explica aos pais o porquê do fim do noivado.
Pôr-do-sol e muitos pobres a remexerem no lixo que, entretanto, se acumulou.

4 comentários:

du disse...

este post é de génio =D
fantástico!!

Carla* disse...

Ahah, adorei!
Agora que ninguém nos ouve: se isto é para ser uma novela à séria (TVI, entenda-se), o título tem de ter o nome de uma música, ou ser uma frase retirada de uma. É sempre assim que eles fazem.
(infelizmente sei isto porque a minha mãe já sofreu de novelodependência. Felizmente tratei-a a tempo de não me contagiar, antes que começasse a saber os guiões das 27 novelas que passam por dia)

Baudolino disse...

Excelente!
(O meu modesto espaço continua por lá. Feel free to drop by and for some critical feed-back - o inglês é ostensivamente kitsch, porque me apeteceu)
abraço
P.

Claudia Sousa Dias disse...

esta figura faz-e lembrar o pintor renascentista Archimboldo...