sábado, junho 14, 2008

The Happening - O Acontecimento



The Happening (2008) – O Acontecimento
Realização e argumento: Manoj Night Shyamalan
Elenco: Mark Wahlberg, Zooey Deschanel

The Happening parte de uma ideia muito interessante: e se as plantas se revoltassem contra os humanos, em virtude das constantes agressões que fenómenos como a poluição para elas constituem? Como não se podem mover, a sua “natureza” reclamaria que largassem toxinas na atmosfera capazes de gerar a auto-destruição de todos quantos fossem atingidos, principalmente quando se encontram em grandes grupos, como nas principais cidades dos Estados Unidos.
Um professor de Ciências de Filadélfia, a meio de um casamento em que parece ser traído, vivendo sem paixão verdadeira, torna-se a principal figura da trama. O egoísmo humano motivado pela desesperada luta pela sobrevivência é retratado apenas em esboço.
Se a ideia de base é muito boa, a acção é demasiado caricatural, excessiva mesmo, tornando o filme ainda menos credível.
Esperava-se mais do realizador Manoj Night Shyamalan, o mesmo de “O Sexto Sentido”, em que a reviravolta é suave e apta a deixar-nos atónitos. Tudo o que falta neste “O Acontecimento” que, por rectas contas, de acontecimento cinematográfico tem muito pouco.

8 comentários:

x disse...

ainda assim vale a pena dar uma oportunidade? *

filipelamas disse...

Vale, sim senhora, X!
É sempre um prazer recebê-la nesta humilde casinha:)

rtp disse...

X. eu acrescentaria: antes de optar por este filme, podere bem possíveis alternativas.
Apesar do mote ser interessante, o filme é pobre em quase todos os aspectos: interpretativos, narrativos,...
De qualquer modo, parece-me que o panorama cinematográfico em cartaz, salvo raras excepções, é muito fraquinho...

Anónimo disse...

o filme constitui também uma forma de abordagem e reflexão do tema dos fenónomenos climáticos extremos que se têm vindo a verificar nos últimos anos em varios pontos do globo. A toxina libertada pelas plantas e causadora de auto destruição é algo de análogo à reacção da natureza verificada, p. ex., no fenómeno do El Niño,entre outras, que tanta destruição humana tem causado (é a revolta da natureza contra o Homem).
De qualquer forma, se o tema é importante e a sua abordagem interessante, o filme quase não tem história e limita-se a uma sucessão de imagens chocantes de autodestruição humana.
Não faz o meu género (embora admito que haja quem goste).

Beijinhos Danny (I'm back again!)

rtp disse...

Hello, Danny!! :-))
Subscrevo integralmente as tuas palavras.

filipelamas disse...

Que grande surpresa, Danny!
Sê muito bem-vinda! Adoramos ter por cá visistas tão prestigiadas e com tantos atributos!
O Tretas está em festa com tão ilustre e amiga presença!

judas disse...

eu aconselho vivamente mesmo 'o meu irmão é filho único', de daniel luchetti.
mas que grande filme :)

p.s.: ouvi dizer que o indy não era grande pistola, mas fui na mesma.

Pipette disse...

De facto, a ideia base do argumento é actual e interessante, mas parece-me que Shyamalan peca na escolha dos actor principal - que não é tão expressivo quanto se desejaria para aquele papel - e na falta do tal final - pelo menos o final.. - surpreendente. Fica o mérito pela sensação de angústia que consegue criar em quem acompanha a história. E, realmente, se tivermos em conta o panorama cinematográfico em cartaz, não se pode dizer que The Happening seja uma má escolha.. sempre é mais 'inovador' do que as 10 comédias românticas (e afins) que para aí andam ;p