quinta-feira, fevereiro 24, 2011

Verdade (in)conveniente


O Prémio Nobel, Paul Krugman, disse tudo sobre a crise do euro e da dívida, colocando o dedo na ferida e relembrando o que se vai dizendo em surdina: não são apenas os especuladores a ganhar milhões, mas também a Alemanha.

O economista considera que o sucesso da união monetária deveria ser um dos desafios mais importantes do projecto europeu mas que, na realidade, o euro está a conduzir países em risco como a Grécia ou a Espanha a uma “orgia de empréstimos financiada pelo boom das exportações alemãs”.

In: Público, 23.2.2011.

3 comentários:

rtp disse...

Oh, meu amigo, então tu, estando por terras germânicas, fazes um post como este?!?
Vê lá, eles ainda lêem o Tretas ... ;-)

filipelamas disse...

Ainda não fui chacinado:)

Baudolino disse...

E eu que vou lá em Junho...
abraço