segunda-feira, julho 26, 2010

Memória


Xavier Cortada, "The Memory Painting", 1997

- Mestre, para construir algo de novo, por onde devo começar: pelas fundações ou pelo telhado?

- Que diz a tua consciência?

- Pelas estruturas de base, pois são elas que sustêm o telhado que abriga das intempéries.

- De que te serve ter um telhado se não deixas nada da antiga construção que te recorde o que ela significou para ti e tudo aquilo de bom que ela te proporcionou? De que adianta o novo pelo novo quando não tens memória?

FL

4 comentários:

Claudia Sousa Dias disse...

a memória é tudo.


csd

Carla* disse...

Memória é avanço, com a correcção do que era errado no passado; e recuo, com a recordação de pessoas e momentos, mesmo que já distantes no tempo, mesmo que já não com a mesma clareza que merecem.

@zulebranco disse...

A memória é tudo sim...no entanto já alguém dizia que nos torna mais frágil a nossa incapacidade de poder esquecer....

Abraço grande

Baudolino disse...

Sinto que a memória dá sal e protege o futuro. Às vezes traz um travo amargo e doce, como a vida toda.
abraço e parabéns atrasados a rtp!