sexta-feira, maio 22, 2009

Sublime

Sokolov

Não é na Casa da Música. Mas o entusiasmo do público é idêntico ao sentido ontem na sala portuense.
Também não foram apenas três encores. As seis ocasiões (parece ser esta a conta certa para o russo, pelo menos na cidade invicta) em que o virtuoso pianista voltou a tocar depois de findo o alinhamento programado souberam a pouco a uma assistência rendida à genialidade da sua interpretação.
Bravo!