segunda-feira, janeiro 26, 2009

Deolinda na Casa da Música


O Ministro de Estado e das Finanças devia ter estado ontem no concerto da Deolinda na Casa da Música! Seria, estou seguro disso, um excelente bálsamo para a crise mundial e portuguesa que nos afecta!

Um exemplo de reinvenção da dita “canção nacional”, com toques de Madredeus aqui e além, fugas de rock e a encenação de um típico ambiente marialva lisboeta com naprons nas mesas (aqui substituídas por colunas de som) e só mesmo a faltar o cão de louça à entrada com a sua bela língua vermelha a cumprimentar as visitas.

E as letras marcam a nossa portugalidade (seja lá o que isso for...), com selecta ironia, com espírito crítico. A burocracia, o ir-não-ir, a revolução que fica na gaveta ("vão sem mim que eu vou lá ter...") - parece que nos miramos ao espelho.

Pena é que, naturalmente, sendo um projecto relativamente recente, Ana Bacalhau e os restantes membros da Deolinda não tivessem temas diferentes para os dois encores. Mas deu bem para a tantas vezes bacocamente selecta Casa da Música ver o público de pé a aplaudir e a gingar em fabulosos toques de ancas, em solene preparação para uma nova semana…


8 comentários:

rtp disse...

Já estava com grandes expectativas para o concerto de hoje. O disco de que muito gosto e um concerto de apresentação do mesmo, há uns meses atrás, tornavam promissor o espectáculo na Casa da Música!
Mas este relato, filipelamas, ainda acentua mais as minhas expectativas!
Vamos lá ver se o Ministro também leu o teu post. Pode ser que vá hoje! ;-))

Anónimo disse...

adorei. é incrível, como sem saber definir bem como ou o porquê, 'a' deolinda, como a ana bacalhau diz, somos nós - a alma portuguesa, quer a gloriosa d'os lusíadas ou da mensagem, mas também a das aldeias, do bairro alto ou da ribeira, ou das faculdades, ou dos ministérios - e é tão bom, podermos rever-nos no bom e no mau, por entre canções.

fiquei especialmente feliz,
também, filipelamas, por teres conhecido o meu sol de todos os dias, que tão poucos dias está cá. (sei que percebes a metáfora).

x

filipelamas disse...

Não sabia quem era... mas sentiu-se uns raios de Sol!

Anónimo disse...

Consta até, pela Imprensa de segunda-feira, que lá esteve um Filipe Lamas, ansioso por vê-los! Ficou por saber o que terá dito em off...

Uma certa IP

filipelamas disse...

Pois é!:)

A jornalista era muito competente e o Filipe Lamas até já vem nos jornais... Ora comprovem lá:

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Cultura/Interior.aspx?content_id=1118636

Pipette disse...

O Filipe Lamas é que dança ;p

filipelamas disse...

Também estava por lá?
Não a vi...

E viu-me mesmo a dançar? Lá se vai o que restava da minha reputação...:)

Pipette disse...

Fiquei no lugar atrás do seu, ou um ao lado, mas achei por bem não o cumprimentar para se sentir mais à vontade para dançar...sabendo de antemão que depois havia de encontrar uma maneira de dizer a piadinha, claro. Deixe lá, é isto que é giro na fdup - os profs são pessoas normais (na sua maioria) que dançam (Deolinda) ;p